A “correção de rumos” para livrar Lula

sexta-feira, 28 de setembro de 2018

© Adriano Machado / Reuters

Ao pedir a Dias Toffoli que paute logo um novo julgamento sobre a prisão de condenados em segunda instância, Ricardo Lewandowski disse que é “uma oportunidade única para a correção de rumos”.

Fernando Haddad não vai mesmo precisar dar indulto a Lula, caso seja eleito.

A “correção de rumos” do STF vai colocar o presidiário no rumo de um ministério em Brasília.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial


ÚLTIMAS BOMBAS



     
    Copyright © 2015. Jornal Brasil 316 .
    .