Recusar Digitar alguma coisa e apertar enter

author photo
Por On
O juiz Sergio Moro acabou de mandar prender o empreiteiro Gérson Almada, da Engevix, condenado em segundo grau pelo TRF-4.
 Reprodução

De acordo com Moro, Almada deve se apresentar na carceragem da Polícia Federal, em Curitiba, na terça (20). Depois, deve ser transferido para o Complexo Médico-Penal em Pinhais, na Região Metropolitana da capital paranaense.
No despacho, Moro se posicionou diante de “rumores sobre possível mudança na jurisprudência do Plenário do Supremo Tribunal Federal”. A discussão a qual o juiz federal se refere é sobre a prisão após a condenação em segunda instância.
"[...] uma eventual alteração seria desastrosa para os avanços havidos recentemente em prol do fim da impunidade da grande corrupção no Brasil", escreveu.
Moro acrescenta que a atual jurisdicação - que autoriza a prisão depois na condenação na segunda instância - "acaba com o faz de conta das ações penais que nunca terminam, nas quais o trânsito em julgado é somente uma miragem e nas quais a prescrição e impunidade são a realidade".
Se os ministros Gilmar Mendes, Dias Toffoli, Celso de Mello e Ricardo Lewandowski quiserem mesmo salvar Lula, é bom que se apressem.

Com G1.